Modelar a Metrópole Governo do Estado do Rio de Janeiro The World Bank Group

Notícias

De volta aos trabalhos

15 de março de 2018

A Câmara Metropolitana deu início a uma nova rodada de encontros para discutir os detalhes para construção do Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado da Região Metropolitana do Rio de Janeiro. As primeiras reuniões foram realizadas nos dias 13 e 14 de março, no Palácio Guanabara, com a presença de 49 representantes do governo do estado e das prefeituras e das secretarias, e também de mais de 70 pessoas da sociedade civil, ONGs, entidades de classe e universidades.

O diretor executivo da Câmara Metropolitana, Vicente Loureiro, enfatizou mais uma vez a importância da participação e do envolvimento de toda a sociedade no processo de construção do PDUI/RMRJ.

“Estamos na fase final dos trabalhos, por isso, mais do que nunca, é preciso apararmos as arestas. O nosso trabalho nesta fase será o de territorializar as propostas e conjugar tudo o que foi feito até agora em um documento final”, declarou.

Loureiro disse ainda aos presentes que seria preciso coragem para apontar políticas estratégicas de atuação nas áreas mais fragilizadas. Na opinião do gestor, seria uma alienação grave não tocar nas questões mais urgentes da região nesta etapa de finalização do Plano.

Nos dois dias de trabalho, os participantes foram divididos em cinco grupos para discutir a aplicação dos Programas de Ações Prioritárias (PAPs) em cada uma das macrorregiões: Norte, Leste, Nordeste, Hipercentro e Oeste. Ao final dos debates por grupos, foram apontadas a necessidade de medidas como fortalecimento das centralidades urbanas já identificadas, a criação de parques ao longo das vias férreas, a revitalização das baias da Guanabara e de Sepetiba e de suas orlas, a integração dos sistemas de esgoto e resíduos sólidos, maiores investimentos nos modais logísticos para recuperação e integração, o desenvolvimento de centros de inovação tecnológica na Zona Oeste com a participação da Universidade Rural, dentre outros.

Na reunião realizada no dia 14 com os representantes da sociedade civil, ONGs e universidades, o tema da segurança permeou os debates, mesmo não sendo um dos eixos de trabalho do Plano Metropolitano. Vicente Loureiro destacou que, mesmo fora do escopo do PDUI/RMRJ, o planejamento urbano que está sendo buscado pode ajudar muito nessa questão, tema prioritário hoje no Estado, já que um dos objetivos que se busca é justamente a redução dos desequilíbrios econômicos e sociais.

“Não estava combinado no escopo do trabalho de hoje, mas proponho que o tema integre nossos últimos debates para que os territórios abandonados pelo poder público possam ter uma especial atenção”, destacou o diretor executivo da Câmara Metropolitana.

Outras Notícias

Receba as últimas novidades sobre o plano