Modelar a Metrópole Governo do Estado do Rio de Janeiro The World Bank Group

Notícias

Plano Metropolitano é apresentado a técnicos da Prefeitura do Rio

17 de abril de 2017

Mais de 100 pessoas, entre secretários municipais da prefeitura do Rio e técnicos, lotaram o auditório do Arquivo Geral da Cidade, no Centro do Rio, para conhecer o Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano Integrado da Região Metropolitana do Rio de Janeiro (PDUI/RMRJ). O secretário de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação do Rio, Índio da Costa, que criou a Coordenadoria da Região Metropolitana, fez a abertura do evento e afirmou que este é o primeiro passo para melhorar a integração do município do Rio com as demais cidades da Região Metropolitana.

O diretor-executivo da Câmara Metropolitana, Vicente Loureiro, apresentou o PDUI/RMRJ e os demais projetos que integram os esforços para o desenvolvimento da Região, entre eles a nova cartografia metropolitana, a revitalização do eixo Pavuna Arco-Metropolitano e o programa Geovias. “O Plano Metropolitano do Rio tem como um dos objetivos traçar estratégias para evitar a alta concentração de atividades econômicas em determinadas áreas da Região Metropolitana. O Rio de Janeiro concentra nada menos do que 75% dos empregos da Região. Não há sistema de transporte que sustente este modelo”, enfatizou.

Além disso, Loureiro compartilhou alguns dos diagnósticos já entregues pelo Consórcio Quanta-Lerner, como os de habitação, economia, patrimônio e gestão pública, e destacou ainda a insustentabilidade da expansão urbana desenfreada. “Estamos buscando melhores oportunidades para uma metrópole mais equânime”, afirmou.

O encontro, organizado pela Secretaria Municipal de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação do Rio, contou com a participação de técnicos das áreas de Urbanismo, Transporte, Habitação, Meio Ambiente e Infraestrutura da Prefeitura do Rio, além de representantes do Instituto Pereira Passos (IPP), da Secretaria de Estado de Transporte e da Câmara.

A subsecretária de Urbanismo da Prefeitura do Rio, Verena Andreatta, destacou a relevância do Plano pensar, acima de tudo, na integração metropolitana. “Esse debate é primordial, principalmente porque a cidade do Rio de Janeiro tem que estar envolvida nas discussões metropolitanas, dado que concentra 70% do PIB e tem enorme peso na Região. Esse evento consolida essa abertura de diálogo com a nova gestão municipal. Há grande interesse dos técnicos, que dominam o conhecimento sobre a cidade do Rio de Janeiro e que entendem, também, a necessidade dessa integração metropolitana. Basta ver como o auditório está lotado. Estamos muito animados e dispostos a desenvolver a Região Metropolitana com sustentabilidade”.

Assessora da Secretaria Municipal de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação, Simone Costa destacou a iniciativa da Prefeitura do Rio em reunir tantos profissionais capacitados e por acolher esse trabalho, permitindo aumentar a integração de pessoas e propostas. “Primeiro queria parabenizar toda a equipe da Câmara Metropolitana e do Consórcio Quanta-Lerner pelo esforço físico, intelectual e de muita colaboração para poder chegar e esses resultados apresentados hoje. O evento foi muito positivo e capaz de aguçar a curiosidade e vontade de contribuir. Qualquer tentativa de tornar esse Plano mais legível é importante”, completou.

Outras Notícias

Receba as últimas novidades sobre o plano